sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

sonhei que havia sementes em meus olhos. elas brotaram. foram crescendo. exorbitaram minhas órbitas. galhos e folhas. nas pontas dos galhos outros olhos. passei a ter mais de mil. que eram ao mesmo tempo sementes a brotar novas folhas galhos e olhos. eu podia ver tudo de todos os ângulos. vigiava julgava tudo que via. punia. eu sonhei ter medo de virar um repressor. o excesso de olhar pode nos deixar cegos.

Sofrer  degolas  diárias  nos  faz  criar  cada  vez  mais  artérias. Nunca  tem  fim. A  vida  é  vermelha. A  crueldade é  branca. O  azul...