quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Texto de Luiz Ruffato traça panorama da Literatura Brasiliera contemporânea, mais centrada até os anos 1990. Mas é sempre legal ser lembrado numa lista dos "principais nomes" , porque há escritor pra danar nessa chamada Geração 00.

link pro texto todo:
http://jopbj.blogspot.com.br/2014/02/alguns-apontamentos-sobre-literatura.html

"Os jovens escritores, nascidos a partir de 1970, e conhecidos como a “geração 00”, começam agora sua trajetória. Ainda é cedo para formar uma opinião definitiva sobre suas obras, mas alguns nomes já se destacam. Abaixo, uma lista dos principais nomes, que estrearam entre 2000 e 2009:
-Susana Fuentes(Rio de Janeiro, RJ): Escola de gigante.
-Claudia Lage(Rio de Janeiro, RJ, 1970): A pequena morte e outras naturezas, Mundos de Eufrásia;
-Ana Maria Gonçalves(Ibiá, MG, 1970): Um defeito de cor;
-Paulo Sandrini(Vera Cruz, SP, 1971): O estranho hábito de dormir em pé, Códice d’incríveis objetos & Histórias de Lebesraum, Osculum obscenum, O rei era assim;
-Whisner Fraga (Ituiutaba, MG, 1971): Seres & sombras, Coreografia de danados, As espirais de outubro, A cidade devolvida, Abismo poente, Sol entre noites;
-Marcelo Moutinho(Rio de Janeiro, RJ, 1972): Memória dos barcos, Somos todos iguais nesta noite, A palavra ausente;
-Carola Saavedra(Santiago, Chile, 1973): Do lado de fora, Toda terça, Flores azuis, Paisagem com dromedário;
-Michel Laub (Porto Alegre, RS, 1973): Música anterior, O segundo tempo, O gato diz adeus, Diário da queda;
-Luiz HenriquePellanda (Curitiba, PR, 1973): O macaco ornamental;
-Verônica Sttiger (Porto Alegre, RS, 1973): O trágico e outras comédias, Gran Cabaret Demenzial, Os anões;

Sofrer  degolas  diárias  nos  faz  criar  cada  vez  mais  artérias. Nunca  tem  fim. A  vida  é  vermelha. A  crueldade é  branca. O  azul...